Blood Red Luxury
de Luís Godinho

Exposição de fotografia

9 jan - 28 fev 2021

Exposição

Blood Red Luxury, Luís Godinho

9 jan – 28 fev 2021

Piso 1 – Loja Arquipélago

 

O Arquipélago – Centro de Artes Contemporânea acolhe, em parceria com a AFAA, a exposição do fotógrafo Luís Godinho: Blood Red Luxury. Um trabalho realizado nas Minas de Thatha, no norte de Moçambique, em 2018 e que pode ser visto a partir do dia 9 de janeiro no Piso 1 da Loja Arquipélago.

||

Blood Red Luxury

A Mina de Thatha localiza-se no distrito de Ancuabe, província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, na comunidade de Mahera. São aproximadamente oito quilómetros da estrada principal Pemba-Montepuez, segunda cidade da província.
Segundo a população local, tudo começou em Agosto de 2013, quando um grupo de tanzanianos que andava nas matas à procura de rubis, encontrou as pedras semipreciosas de Ganet (Granada), espalhadas pelas machambas pelo efeito das escavações de animais em busca de abrigo.
Com monitorização dos tanzanianos, deu-se então início à exploração. Em breve, todos nas redondezas tinham conhecimento da existência destas pedras na região.
O cenário com que me deparei foi deveras assustador, pois pensava que, nos dias de hoje, com tanta evolução, já ninguém trabalharia nas condições que encontrei. Homens, mulheres, adolescentes e crianças tentam a sorte cavando covas gigantes e garimpando em busca das benditas pedras de Granada. Munidos somente de pá e picareta, escavam desenfreadamente centenas de quilómetros de terra, a profundidades de mais de 15 metros. Algumas covas têm galerias subterrâneas onde já morreram trabalhadores devido ao desabamento dos túneis. Os terrenos são do Governo, mas a exploração é ilegal e sem condições mínimas de trabalho, tanto ao nível da higiene como da segurança.
Todas estas pedras são vendidas para os mercados chinês e tailandês. Nestas minas, a lei da sobrevivência fala mais alto. Ratos cozinhados e um pequeno caldo de ervas constituem, muitas vezes, a única refeição que os garimpeiros fazem todo o dia. Dormem em pequenas barracas onde existe apenas uma pequena cama, quando existe. Neste cenário de penúria, surgem algumas oportunidades de negócio para as “mamãs”, mulheres de idade que vendem comida e água potável em pequenas barracas, usando depois o dinheiro para comprar roupa para as crianças.
Para além das condições de trabalho desumanas, as minas têm mais impactos negativos. Muitas crianças faltam ou abandonam mesmo a escola, atraídas pelo dinheiro ou forçadas pelos pais a trabalhar. Aumentou muito a taxa de casamentos prematuros e surgiram novos casos de VIH-SIDA e tuberculose entre a comunidade. Nos arredores da mina, raparigas dos 16 aos 22 anos prostituem-se em palhotas localmente conhecidas como “colômbias”.
Enquanto, numa parte do planeta, as pessoas exibem, orgulhosas, anéis e colares com pedras preciosas; noutra, seres humanos em condições degradantes escavam nas profundezas para as encontrar., Luís Godinho

Biografia

Luís Godinho nasceu em Angra do Heroísmo, em 1983.
 Licenciado em Engenharia e Gestão Ambiental pela Universidade dos Açores, tem um vasto currículo como fotógrafo com destaque para a fotografia documental e fotojornalismo. Tornou-se fotógrafo profissional em 2017 e o seu trabalho é reconhecido internacionalmente pelos editores dos principais sites e revistas de fotografia, incluíndo: Na#onal Geographic, Leica Fotografie Interna#onal, Lens Culture, 500px e 1x. Vencedor e finalista de vários concursos internacionais, tem também fotografias publicadas em vários livros internacionais de fotografia. 
 Em 2017 ganhou o Primeiro Prémio dos Sony World Photography Awards. Foi Câmara de Prata em 2019 e de Bronze em 2020 no Concurso de Fotógrafo Europeu do Ano, ambos na categoria de fotojornalismo. 
 Atualmente, vive atualmente nas ilhas dos Açores, em Portugal e trabalha como fotógrafo freelance em todo o mundo.
Prémios 2020 – Menção honrosa categoria People, Children – International Photography Awards. 2020 – Duas Menções honrosas categoria Editorial / Press, Contemporary Issues – International Photography Awards. 2020 – Menção Honrosa categoria fotojornalismo professional – PX3 Prix De La Photographie Paris. 2020 – Menção Honrosa categoria fotojornalismo individual – Monovisions Photography Awards. 2020 – Menção Honrosa categoria pessoas serie – Monovisions Photography Awards. 2020 – Duas Menções Honrosas categoria fotojornalismo serie – Monovisions Photography Awards. 2020 – Camera de Bronze na categoria reportagem/fotojornalismo Fotografo Europeu de 2020 na FEP Federação Europeia de Fotógrafos. 2020 – Finalista em quatro categorias,(Documentário e Fotojornalismo, A beleza da natureza, Rostos e personagens fascinantes, Fotografia de rua) Siena International Photo Awards. 2019 – Terceiro lugar categoria People/Lifestyle – Tokyo International Photography Awards 2019 – Segundo lugar categoria Editorial/Photo Essay – Tokyo International Photography Awards. 2019 – Menção honrosa categoria People/Family – Tokyo International Photography Awards. 2019 – Representação da seleção nacional de Portugal Word Photographic cup na categoria Portrait. 2019 – Finalista Travel Photographer of the Year. 2019 – Menção honrosa categoria People, Children – International Photography Awards. 2019 – Menção honrosa categoria Sports, Other – International Photography Awards. 2019 – Menção honrosa categoria People, Lifestyle – International Photography Awards. 2019 – Menção honrosa categoria People, Street Photography – International Photography Awards. 2019 – Menção honrosa categoria Editorial / Press, Contemporary Issues – International Photography Awards. 2019 – Terceiro lugar Editorial / Press, Sports – International Photography Awards.
2019 – Terceiro lugar categoria Desporto (single) no POY – Picture of the year Latam 2019 – Primeiro lugar, categoria Documentário no ASPA – Alghero Street Photography Awards. 2019 – Menção honrosa, na categoria Viagens no ASPA – Alghero Street Photography Awards. 2019 – Camera de Prata na categoria reportagem/fotojornalismo Fotografo Europeu de 2019 na FEP Federação Europeia de Fotógrafos. 2019 – Top 15 Malta International photo award Storytelling category. 2019 – Top 15 Malta International photo award People category. 2018 – Finalista, Travel Photographer of the Year. 2018 – Finalista, The Independent Photographer Street Photography Contest. 2018 – Finalista com 3 fotografias e outra medalha de Prata, levando o primeiro lugar para Portugal no Top 10 Black and White photo contest 2018. 2018 – Finalista na competição mundial Travel Photographer Society na categoria de fotografia de rua. 2018 – Representação na Seleção Nacional de Portugal no Campeonato do Mundo de Fotografia na categoria de fotojornalismo. 2017 – Duas fotografias finalistas e uma em exibição na prestigiada Somerset House em Londres no grande concurso e famoso “Sony photography awards 2017. 2017 – Primeiro lugar, no maior concurso de fotografia mundial, Sony Photography awards Portugal, 2017. 2016 / 2017 – Cerca de 30 marcas de excelência em diversas categorias no, I shot it the best photo competition, of the Leica. 2016 – Primeiro lugar no, I shot it the best photo competition, of the Leica, na categoria “Gatos”. 2016 – Nomeado para o TOP de Excelencia da Leica. 2016 – Capa do Livro Visions, considerado um dos livros mais bonitos do mundo de fotografia, realizado pelo 1x. 2015 – Finalista na categoria Retrato 2015, pela Lens Culture. 2010 – Primeiro lugar, concurso de Paisagens de Portugal , da magazine O Mundo da Fotografia.

Voltar à Programação