Residência Artística
MIGUEL LEAL e PEDRO TUDELA

Geometria Sónica

18 jul a 1 ago

GEOMETRIA SÓNICA

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

MIGUEL LEAL E PEDRO TUDELA

18 jul a 1 ago 2018

“Geometria Sónica”, que nasce de uma parceria artística e cultural com a RTP, é, marcadamente, desenhado pela Residência Artística sustentada por uma Investigação através de um Património Audiovisual Único, que nos leva a uma Produção Artística Expositiva e Performativa. Assim, os artistas do “Geometria Sónica” vão trabalhar a partir de um dos Grandes Arquivos Sonoros e Visuais do século XX de Portugal, o Arquivo Audiovisual da RTP.

Os trabalhos desenvolvidos pelos artistas Miguel Leal e Pedro Tudela, durante o período de Residência no Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, integrarão o 2º ciclo expositivo do “Geometria Sónica”, que estará patente de 27 de outubro de 2018 a 13 janeiro 2019, neste Centro de Artes.

/

NOTAS BIOGRÁFICAS

Miguel Leal (Porto,1967). Vive e trabalha no Porto.

Das suas últimas exposições individuais destacam-se Duplo Negativo/Double Negative, CIAJG, Guimarães (2018), Manual de sobrevivência (Figuras), Espaço Mira, Campanhã, Porto (2014), Verklärte Nacht, Ciclo Santa Cruz, CAPC, Coimbra (2014),  Cripta, Laboratório das Artes, Guimarães (2011) ou Aqui Fora, Uma Certa Falta de Coerência, Porto (2010). Assinala-se também a sua participação em várias exposições como A Arte como Experiência do Real – Coleção de Ivo Martins em Depósito no Museu de Serralves, CIAJG, Guimarães  | A Glimmer of Freedom – APEX Cape Vert, Campo de Concentração do Tarrafal, Cabo Verde. (2017); Identidades/Variáveis Convergentes, Casa Museu Abel Salazar, Matosinhos | UM, Galeria Painel, Porto | Moderno & Medieval Camuflado, Museu Grão Vasco, Viseu. | Pode o Museu ser um Jardim?, Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto |  Homeless Monalisa, Colégio das Artes, Coimbra |  Lugares de Viagem – Bienal da Maia 2015, Maia | Território de trabalho: Laboratório das Artes 10 anos, CCVF, Guimarães (2015); Sem Quartel, Sismógrafo, Porto | Apesar de tudo ainda se fodia, Maus Hábitos, Porto | A riqueza múltipla e multiplicadora da ambiguidade, Espaço Mira, Porto (2014); 55 anos CAPCFragmentos de uma Colecção, Sala do Senado, Universidade de Coimbra | A Vanguarda está em Ti | 55 Anos CAPC | Fragmentos de uma Colecção, Centro Cultural de Ílhavo | Obras da Coleção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom, CACGM, Bragança | Cinemas 2 > Drive in, GAREPORTO, Porto. (2013)

Miguel Leal estudou Artes Plásticas – Pintura na ESBAP, História da Arte na Faculdade de Letras da UP e Comunicação e Linguagem na FCSH da UNL. É professor na FBAUP.

Pedro Tudela Nasceu em Viseu, em 1962. Concluiu o Curso de Pintura da Escola Superior de Belas Artes do Porto (ESBAP) em 1987. Professor Auxiliar da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP). Enquanto aluno da ESBAP, foi cofundador do Grupo Missionário: organizou exposições nacionais e internacionais de pintura, arte postal e performance. Participa em vários festivais de performance desde 1982. Foi autor e apresentador dos programas de rádio escolhe um dedo e atmosfera reduzida na xfm, entre 1995 e 1996. Em 1992, por ocasião da exposição “Mute … life”, funda o coletivo multimédia Mute Life dept. [MLd]. Enveredou pela produção sonora em 1992, participando em concertos, performances e edições disco gráficas, em Portugal e no estrangeiro. Cofundador e um dos elementos do projeto multidisciplinar e de música digital @c. Membro fundador da media label Crónica. Trabalha em cenografia desde 2003. Expõe individualmente com regularidade desde 1981. Participa em inúmeras exposições coletivas em Portugal e no estrangeiro desde o início da década de 80. Encontra-se representado em museus, coleções públicas e particulares. Vive e trabalha no Porto

Voltar à Programação