Residência Artística
Na Ausência do Meu Corpo

Marina Nabais

4 a 13 de setembro

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

NA AUSÊNCIA DO MEU CORPO, DE MARINA NABAIS

SINOPSE

A presente residência artística é parte integrante da nova criação da coreógrafa Marina Nabais, “Na Ausência do Meu Corpo”.

Tendo como objetivo proporcionar um encontro de reflexão e de ação na Natureza, serão trabalhadas características particulares da ilha: a Natureza num estado mais puro, a imensidão, a diversidade de texturas, as cores e os sons. Este espaço de uma Natureza forte, que chama o corpo a responder ao lugar, é um estímulo para um reconhecimento-outro do corpo.

O processo irá materializar-se sob a forma de vídeo, que captará, por sua vez, a ligação corpo-Natureza.

SOBRE A CRIAÇÃO

“Na ausência do meu corpo” é uma peça a solo, que se desenvolve como um retornar a casa. A casa a que voltamos incessantemente na experiência da vida, a casa em que vamos sendo e desaparecendo, ainda que por momentos.

O que fica impresso no corpo depois de um longo percurso? De que forma ele existe e age como Natureza?

 “Na ausência do meu corpo” é,  por isso mesmo, uma peça sobre o corpo em constante transformação, que esconde o infinito de si mesmo e que se define, sem permanecer, em constante movimento.

O que fica na ausência do corpo? É a descoberta de uma memória que existe para além da matéria e que com ela se transforma.

NOTA BIOGRÁFICA

Marina Nabais nasceu em Luanda, viveu no Rio de Janeiro e em Amesterdão, e reside em Lisboa.

Mestre em Artes Performativas, especialização em Teatro do Movimento, pela Escola Superior de Teatro e Cinema, Lisboa (2011-2013). Bacharelato pela Escola Superior de Dança, ramo de Espetáculo, Lisboa (1992-1995). Pós-graduação na School For New Dance Development, Amesterdão (1995-1997). Tem o Curso de Dança na Comunidade do Fórum Dança de Lisboa (2006).

Em 2003 cria a menina dos meus olhos, associação cultural, na qual desenvolveu vários projetos de dança/teatro em co-criação, até 2013.

Em 2013, nasce Marina Nabais Dança, associação cultural, projeto artístico em nome próprio, com vários colaboradores. Como coreógrafa, destaca: AVESSO (2008), POR UM RIO ( 2011), O PESO DE UMA SEMENTE (2013), DANÇÁRIO (2014), DE SEDA (2015), CORPO-MAPA-LIVRO (2016).

Como intérprete trabalhou com diversas entidades e artistas, nomeadamente Grupo de Dança de Almada, António Tavares, Nigel Charnock, Peter Michael-Dietz, Teatro “O Bando”, Luís Castro, Lúcia Sigalho, Aldara Bizarro, entre outros.

Desenvolve, ainda, um trabalho pedagógico na área da dança, abrangendo diferentes faixas etárias, e junto de diferentes estruturas tais como Companhia de Dança de Almada, Culturgest, AMDA, Lugar Presente, Teatro Universitário do Minho, Fórum Dança, O Teatrão, Teatro Maria Matos, Museu do Douro, Teatro Viriato, ArtemRede e o Conservatório Nacional de Lisboa.

Ficha técnica

Direção artística, coreografia e interpretação: Marina Nabais

Assistência ao projeto/consultoria: Joana Pupo

Música Original e interpretação: Joana Guerra

Habitáculo: Nuno Nogueira e Ana Sargento

Vídeo: Tiago Melo

Desenho de Luz: Miguel Cruz

Produção Executiva: Sara Santana

Produção: Marina Nabais Dança, associação cultural

Apoios: Câmara Municipal de Almada, Companhia Clara Andermatt, Governo de Portugal/Direção Geral das Artes, Polo Cultural Gaivotas | Boavista

Agradecimentos: Carla Ribeiro, Diogo Andrade, Janete Maximiano, Joana Mealha, Nádia Nogueira, Rita Borges

Voltar à Programação