EXPOSIÇÃO
O Risível Enigma
da Vida Normal

15 de setembro 2017 a 14 de janeiro 2018 terça a domingo | 10h00-18h00

15 setembro | 18h00

Inauguração Exposição O Risível Enigma da Vida Normal

O Risível Enigma da Vida Normal explora a importância da comédia na nossa forma de dar sentido às coisas, ajudando-nos a navegar através das dificuldades da vida quotidiana. As coisas a que achamos piada podem ser cruéis e odiosas, estabelecendo fronteiras simbólicas que dividem as pessoas em grupos distintos, colocando aqueles que têm poder contra os que não têm e vice-versa. Mas a comédia é também uma forma de unir as pessoas: dando-lhes consolo, a sensação de uma vivência partilhada e uma poderosa arma de resistência.

Esta exposição vai apresentar as múltiplas formas da comédia que se manifestam através da experiência da arte contemporânea. Juntando artistas de diferentes contextos políticos e culturais, todos interessados no humor como um dispositivo que usam para animar as suas práticas artísticas e estabelecer ligações com públicos locais e internacionais, O Risível Enigma da Vida Normal explora a forma como os artistas refletem sobre a sua experiência da vida quotidiana para fazer luz sobre especificidades culturais num mundo cada vez mais globalizado.

Comissariada por David Campbell e Mark Durden, esta exposição parte de uma outra, Double Act, que foi mostrada em dois locais no Reino Unido: o Bluecoat, em Liverpool, e o MAC, em Belfast, em 2016. Campbell e Durden vivem e trabalham no Reino Unido e integram, com Ian Brown, o coletivo artístico Common Culture.

ARTISTAS: BANK, CARLA GARLASCHI, COMMON CULTURE, DAVID SHERRY, ERICA EYRES, GEMMA MARMALADE, GILLIAN WEARING, JOACHIM SCHMID, JOÃO PAULO FELICIANO, JOHN SMITH, KARA HEARN, MAURICE DOHERTY, OLAV WESTPHALEN, PAUL McCARTHY, PETER FINNEMORE, PILVI TAKALA, RICHARD HUGHES, RICHARD WENTWORTH, THOMAS GEIGER.

Notas biográficas

David Campbell é um artista, escritor e académico. Como artista, conta com inúmeras exposições, assinando com o seu próprio nome ou como membro do coletivo artístico Common Culture (Mark Durden, Ian Brown, David Campbell), do qual foi um dos fundadores em 1996. Escreveu inúmeros textos sobre a relação entre arte e a sociedade de consumo, tendo escrito dois livros em colaboração com Durden, Double Act (2016) e Variable Capital (2007); ambos os livros foram acompanhados por exposições comissariadas por ambos. Também com Durden, Campbell está neste momento a trabalhar numa exposição, livro e filme sobre arte e celebridade. De momento é professor de belas artes na Universidade de Northumbria.

Mark Durden é um artista, escritor e académico. Tem uma extensa obra escrita nos campos da fotografia e da arte contemporânea. É editor do livro Fifty Key Writers on Photography (2012) e a sua monografia Photography Today (2014) foi traduzida para as línguas chinesa, turca, francesa e espanhola. É membro do coletivo artístico Common Culture, onde é acompanhado por David Campbell e Ian Brown. Juntos, fazem exposições regulares tanto a nível nacional como internacional. Durden coescreveu dois livros com Campbell, Double Act (2016) e Variable Capital (2007); ambos os livros foram acompanhados por exposições comissariadas por ambos. Também com Campbell, Durden está neste momento a trabalhar numa exposição, livro e filme sobre arte e celebridade. Atualmente é professor de fotografia na universidade de South Wales, no Reino Unido.

 

Descarregar Presskit

Voltar à Programação