Alicia Pardilla
El principio de la incertidumbre

EXPOSIÇÃO

30 nov 2019 - 26 jan 2020

Alicia Pardilla El principio de la incertidumbre

30 nov 2019 até 26 jan 2020

Residências Artísticas

 

O ARQUIPÉLAGO – Centro de Artes Contemporâneas, em parceria com o Centro de Arte La Regenta, acolhe o novo projeto de Residência Artística da artista Alicia Pardilla.

//

Biografia

Las Palmas de Gran Canaria, 1981.

Formado entre Tenerife, Barcelona e Málaga, sempre esteve ligado ao exercício artístico de diferentes áreas. Pesquisa compreendendo a arte como ferramenta de expansão do conhecimento, como veículo de questionamento, comunicação e transformação. É formada em Belas Artes pela Universidade de Barcelona em 2006, nas especialidades de Pintura e Imagem. Ele obteve o Mestrado em Produção Artística Interdisciplinar da Universidade de Málaga com honras em 2018.

Atualmente, além de desenvolver projetos artísticos pessoais, ele pesquisa e desenvolve projetos que vinculam educação artística crítica, mediação sócio-comunitária em ambientes vulneráveis ​​e prática artística. Leciona sessões regulares de arte em seu estúdio (www.heimlichstudio.com) e está desenvolvendo uma tese de doutorado sobre processos de produção artística baseados em práticas relacionais da situação e experiência, através da Universidade do País Basco / Euskal Herrilo Unibersitatea (UPV / EHU).

 

Sinopse

Em 1854, Henry David Thoreau escreveu na sua obra Walden: “Qualquer mudança é um milagre que podemos contemplar; mas é também um milagre que ocorre a cada instante”. Esta declaração de Thoreau convida-nos a parar e observar aquilo que acontece em nós e à nossa volta, revelando-nos que a nossa vida está em transformação contínua. É frequente vermo-nos em processos de transição nos quais nos dirigimos para algum lugar novo, desconhecido, do qual não temos referências prévias ou até, por vezes, não sabemos para onde nos estamos a mover. Nestas situações novas, de mudança, a incerteza instaura-se como um espaço no qual discorremos, erramos ou deambulamos.

O princípio da incerteza procura fazer visível e materializar este estado através de peças e situações que são propostas ao espectador, olhando para a situação de incerteza como um lugar para a reflexão, para a aquisição de conhecimento e para a criação, oferecendo ao espectador a oportunidade para construir a sua própria leitura ou solução a partir da experiência de criação na qual é convidado a participar.

Neste sentido, o público atravessa a proposta expositiva através do caminhar, através da prática artística, através da prática estética, já que transformará o espaço físico da sala com as suas ações e intervenções, transformará o outro e ressignificará a paisagem pessoal de cada um. Assim, o espectador percorrerá o território do íntimo na experiência de ir até.

Voltar à Programação